Ninguém sabia, mas ele era milionário e deixou toda fortuna para crianças doentes! Confira - LEI & POLÍTICA

Page Nav

HIDE

Teste Teste Teste Teste


 

Últimas notícias:

latest

{ads}


 

Ninguém sabia, mas ele era milionário e deixou toda fortuna para crianças doentes! Confira

O milionário Gary Kendrick deixou a herança de US$ 1,3 milhão para duas entidades que ajudam crianças doentes - Foto: Reprodução/ ABC News G...


O milionário Gary Kendrick deixou a herança de US$ 1,3 milhão para duas entidades que ajudam crianças doentes - Foto: Reprodução/ ABC News

Gary Kendrick era um homem milionário, mas ninguém que convivia com ele sabia disso, de tão simples que era.

Pouco antes de morrer, ele teve um ato lindo de generosidade, que vai fazer a diferença na vida de várias crianças doentes – que ele sequer chegou a conhecer.

Gary deixou para elas toda a fortuna dele, avaliada em mais de US$ 1,3 milhão – mais de R$ 6,3 milhões.

Ele trabalhava em uma montadora de automóveis, nos Estados Unidos, e não tinha parentes próximos. Por isso, resolveu ajudar quem realmente precisava do dinheiro dele.

Gary foi um funcionário dedicado da montadora General Motors, em Flint, Michigan, Estados Unidos, durante 35 anos.

Anos depois de se aposentar, ele procurou um advogado no catálogo telefônico. Aleatoriamente, chegou ao nome da advogada Dawn Weier e ligou para ela.

“Estou muito feliz por ele ter me escolhido e foi apenas um acaso ele ter me encontrado na lista telefônica naquele dia”, declarou a advogada.

A riqueza do cliente

Gary a nomeou como executora e representante de seus bens. E nem a advogada sabia da riqueza que o cliente guardava.

“Consegui começar a descobrir os ativos do Sr. Kendrick. Foi quando vi que ele tinha em seu plano de participação nos lucros da General Motors mais de US$ 1,3 milhão”, disse Weier, à ABC.

Crianças doentes

O cliente contou à advogada, que, como não tinha nenhum amigo ou familiar próximo, queria deixar metade de sua fortuna para a Fundação Make a Wish – uma ONG que ajuda a realizar os desejos de crianças com doenças graves – e a outra metade para o Hospital Infantil St. Judes.

Gary faleceu em fevereiro de 2021 e seu pedido foi atendido.

“Foram US$ 563.275 para cada instituição de caridade”, contou Dawn Weier.

A advogada disse que não teve tempo de conhecer bem seu cliente, mas, mesmo assim, se sente muito grata por ele tê-la encontrado e por ter ajudado a fazer o que ele queria.

“Estou muito, muito honrada por levar adiante seu legado e fazer isso por ele”, finalizou.

Com informações da Crescer do site Só notícia boa!

Nenhum comentário

BETANO


 

Pixel